Apoio de 125€: Prepare-se para receber a pequena ajuda

apoio de 125€

Para quem aufere um rendimento inferior a 2.700 euros em Portugal irá receber um pequeno apoio do governo. Isto é, um apoio de 125€ para dar uma ajuda extra à subida do custo de vida no país. Ainda que seja um valor muito baixo da realidade, toda a ajuda é bem-vinda.

Perante isso, explicamos como estar pronto para receber o apoio de 125€ no mês de outubro.

O apoio de 125€

Para receber o apoio de 125€ será necessário ter os seus dados atualizados nas plataformas da Segurança Social e Finanças. Este apoio, de pagamento único e em outubro tem como referência, segundo o Ministro das Finanças, o salário ao longo do ano.

Junto a este apoio de 125€ está previsto, ainda, um subsídio de 50€ por dependente, à família. Vale salientar que os apoios podem ser acumulados.

Quem tem direito ao apoio?

Tem sido muito falado sobre quem recebe ou não o apoio de 125€. Face a existirem dúvidas, citamos seguidamente as pessoas que se englobam no apoio, mas que têm dúvidas:

  • Trabalhador independente (desde que o rendimento médio não ultrapasse os 2.700€);
  • Desempregado inscrito no IEFP (se não for desempregado de forma voluntária);
  • Pessoas que recebam RSI;
  • Se recebe prestações de desemprego;
  • Pessoas com complemento solidário para idosos (sem pensão atribuída ou subsídio de apoio ao cuidado);
  • Quem recebe prestações de parentalidade;
  • Com subsídio de doença por um período superior a um mês.

Exceções ao apoio

Por mais que se tenha falado, existem então três situações em que os portugueses não têm direito ao apoio de 125€, sendo eles:

  • Trabalhadores que tenham iniciado o seu trabalho em 2022 (os pais recebem 50€, pois é considerado dependente no ano anterior);
  • Pensionistas;
  • Pessoas com salário bruto superior a 2.700€ mensais.

Prepare-se para receber o apoio

Assim sendo, para receber o apoio de 125€ é necessário ter os seus dados atualizados. Não sabendo, vamos ajudá-lo a comunicar os seus dados nas plataformas necessárias. Por isso, mantenha-se connosco e veja como comunicar ou atualizar o IBAN nas Finanças e Segurança Social.

Comunicar/atualizar IBAN no Portal das Finanças

apoio de 125E

Comunicar/Alterar IBAN na Segurança Social Direta

apoio de 125E 2

Os apoios anunciados pelo governo

Em suma, Portugal prepara-se para lançar algumas medidas de apoio para dar resposta à inflação. Ainda que seja pouco relevante, toda a ajuda é necessária para os momentos difíceis que iremos enfrentar. Os apoios anunciados são:

  • Apoio de 125€ para todos os cidadãos (exceto os mencionados no artigo);
  • 50 euros por cada descendente, até 24 aos e independente do rendimento da família;
  • Redução do IVA da eletricidade de 13% para 6% (até dezembro de 2023);
  • Limite da atualização do valor da renda a 2%.

Exemplo prático

Para entender o impacto das medidas de apoio lançadas pelo governo, criamos para si um exemplo prático. Neste caso, vamos verificar o casal João e Mária, que têm 2 filhos, menores.

  • Casal com 2 filhos
  • Salário médio a rondar os 1500€
  • Renda da habitação de 600€

Então, o João e a Maria, que tem 2 filhos menores, usufruem de sensivelmente dois salários mínimos nacionais e alguns extras e têm uma renda de 600€. Com isto, irão receber as seguintes ajudas:

  • Em outubro recebem 250€ pelos responsáveis do agregado (apoio de 125€ x 2);
  • Acrescentam 100€ pelos filhos (pois, são menores);
  • A renda só pode ter aumento de 2%, passando para 612€;
  • A eletricidade que têm um consumo médio de 50€, passará a ter uma redução a rondar os 3 euros.

Vale salientar que estas ajudas, exceto eletricidade e renda, são pagos de uma única vez.

Partilhe este artigo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Deixe o seu comentário
Subscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments