NFT: o novo modo de investir no mercado de artes

nft

O mercado artístico movimenta milhões em torno do mundo, mas, expor-se a esse modo de investimento cria grande esforço monetário e conhecimento. O NFT surge como uma forma moderna e acessível de arte nessa era tecnológica. Facilita a compra, venda e especulação com essa categoria de investimento.

O que é um NFT?

É uma sigla proveniente das palavras non-fungible token (token não fungível, na tradução de inglês para português). Agora deve estar a perguntar o que é um token não fungível, correto? Bom, explicaremos algumas palavras necessárias para entender o mundo dos criptoativos.

  • Criptoativo: são representações de valores que só existem em registos digitais;
  • Token: é a representação de um bem (seja ele virtual ou físico, como uma obra de arte exposta num museu ou um domínio de site) no ambiente virtual, armazenados pela tecnologia blockchain;
  • Não fungível: algo que não pode ser substituído por outro da mesma espécie, qualidade e quantidade, por exemplo: uma nota de 100 euros pode ser substituída por duas notas de 50, isso torna-as fungíveis, já uma obra de arte não permite esse tipo de substituição;
  • Blockchain: base compartilhada de dados que faz o registo e validação de transações digitais.

O NFT é um token não fungível, portanto, um certificado digital de propriedade exclusiva, que pode ter a sua autenticidade vista e confirmada por qualquer pessoa, mas, ninguém pode alterá-la. Assim como o Bitcoin e outras moedas digitais, o NFT faz parte da classe dos criptoativos validados através de blockchain.

Como funciona a criação de um NFT?

O artista cria uma carteira de criptomoedas, pois será através dela que criará as NFTs. Vale lembrar que é necessário abrir a carteira de criptomoedas numa plataforma segura e com bom histórico de mercado. A criptomoeda pagará as despesas de criação, portanto é necessário que compre.

A Ethereum é atualmente a mais usada para NFT. Após realizar a compra da Ethereum, escolha o marketplace em que deseja realizar a criação da sua NFT para vender o seu trabalho. Os principais marketplace de Ethereum são: OpenSea, Rarible e Mintable.

O último passo de criação é ter um arquivo de arte digital para o seu NFT.

Assim como uma obra de arte negociada em leilão possui um certificado que comprova a sua singularidade, os NFTS também possuem, porém, num âmbito digital. A originalidade e escassez agregam valor a ambos.

Após a criação, vem o comércio

Para efetuar a venda só deverá adicionar os seus ativos digitais no marketplace e habilitá-los manualmente para a venda. Caso alguém deseje fazer a compra, o valor será automaticamente direcionado para a sua carteira digital.

Vale realçar que não precisa esperar que alguém encontre os seus ativos por acaso. Está totalmente livre para fazer a divulgação deles pela Internet.

 No que lhe concerne, o comprador procede da seguinte forma:

  • Aceder a um Marketplace de NFTs;
  • Navegar pelo marketplace;
  • Escolher a NFT que deseja comprar;
  • Realizar a compra caso esteja disposto a pagar o preço oferecido;
  • Finalizar a compra.

Compensa criar e vender NFTS?

A arte é algo muito subjetivo, o facto de o objeto ser autêntico e único não garantem um alto valor. Por exemplo, uma ”figurinha” de futebol pode não valer nada se oferecida a alguém desinteressado no desporto ou coleções. Em contrapartida, a mesma “figurinha” pode valer muito para um fã possuidor de todas as outras componentes de uma coleção.

O NFT segue o mesmo principio da arte, valoriza-se ou desvaloriza através da especulação e desejos das pessoas.

Por exemplo, pode comprar uma obra de arte provinda de um autor desconhecido por um valor irrisório, após algum tempo o mesmo autor vende uma das suas obras a uma celebridade como Cristiano Ronaldo. O jogador posta uma foto a elogiar o artista e a sua coleção, então, do dia para noite a sua coleção passa valer muito mais. Afinal, todos querem uma obra da mesma coleção que o nosso craque português comprou, mas a coleção tem stock e só alguns poderão alcançar tal ato (quem pagar mais).

Temos um exemplo real de NFT milionária, os avatares da Bored Ape Yacht Club (BAYC) tinham toda a coleção avaliada em pouco mais de 2 milhões de dólares no início, após diversas celebridades como Neymar, Justin Bieber e Eminem comprarem, uma única figurinha pode ter o mesmo valor que toda a coleção tinha no início.

Saiba disso antes de investir em NFTS

Não há limites para rentabilidade potencial da revenda de um NFT, mas é preciso saber que é um investimento especulativo.

Assim, é possível que o interesse por determinado ativo aumente do dia para noite, e a sua escassez agregue valor monetário à arte. Também é possível que o artista nunca seja realçado e a sua arte não tenha nenhum comprador, por conseguinte, o seu investimento vira prejuízo. Esse caso extremo mostra o quanto é necessário investir com clareza nesse tipo de investimento, manter uma reserva de emergência é primordial para as eventualidades que podem acorrer.

O ideal é sempre diversificar a sua carteira de investimentos. De modo geral, dividir o risco entre ativos que conheça bem. Portanto, estude os diversos modos de se expor a uma boa rentabilidade e menor risco. Leia sobre ações, criptomoedas, imóveis e NFT, de forma que possa extrair o máximo de conhecimento sobre cada um, só então, avaliar qual modalidade combina com o seu perfil e objetivos.

Partilhe este artigo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Deixe o seu comentário
Subscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments