Position, Day ou Swing trade: Onde entra o seu lucro?

swing trade

Cada vez se fala mais de investimentos e a procura pelo conhecimento cresce. Por isso mesmo, hoje falamos de swing trade, position e day trade. Após este artigo, perceberá que tipo de investidor poderá ser!

Se já conheceu o mundo dos investimentos recentemente, deve estar surpreso com a quantidade de possibilidades que existem. Operações pensando na reforma ou operações pensando na próxima hora, tudo é possível aqui.

Dedicando um tempo maior a esse universo, é provável que colha frutos maiores, mas, não são todas as pessoas que conseguem dedicar horas do seu dia em frente aos ecrãs, por isso é necessário ler sobre cada operação, definir o quanto de matéria-prima (dinheiro e tempo) está disposto a investir.

Vamos aos conceitos de cada estratégia operacional, e no final, convidamo-lo a decidir por si próprio o que se encaixa melhor em si.

Swing Trade

Se assim como a maioria dos portugueses tem pouco tempo diário para se dedicar, mas deseja expor-se a uma rentabilidade maior, essa especialidade de investimento pode ser a certa para si.

Essa categoria de investimento consiste em, analisar um ativo tentando encontrar um possível movimento, antes mesmo que ele aconteça. A partir daí, posicionar-se e após alguns dias efetuar a venda, recebendo a diferença de preço. Deve estar a perguntar, mas como sei quando o ativo se vai mover?

Na maioria das vezes, a análise do ativo pode ser feita de duas formas:

  • Noticias: Após acontecer algo que beneficie determinada empresa ou país, o ativo se movimentará bastante, por exemplo, a partir de uma melhoria da pandemia em abril de 2020, o ETF S&P500 valorizou-se em 10,9%. Quem acompanhou as notícias, considerou que houve uma melhoria nos casos, e ficou posicionado do dia 31/03/2020 a 30/04/2020 pode obter lucro.
  • Analise Gráfica: Cada ativo da bolsa de valores gera um histórico de movimentação em forma de gráfico, este pode ser examinado na procura de eventuais padrões, e a partir de então, posicionar-se na direção provável a ser tomada pelo ativo. Vamos a um exemplo, no gráfico abaixo notamos que quase todas as vezes que a ação da empresa Galp energia tocou a linha preta, houve queda, então o ideal seria não ser comprado no momento em que o preço se aproxima da mesma.

O swing trade não necessita que passe horas em frente ao computador para fazer uma operação, pode, na verdade, analisar, colocar uma ordem na corretora, desejar que quando o ativo chegar a determinado preço ela compre ou venda, permitindo flexibilidade na hora de negociar.

Day Trade

Caso tenha mais tempo para se dedicar tanto aos estudos, quanto as negociações durante o dia, esse pode ser o tipo de estratégia certa para si.

O Day trade é um tipo de operação similar ao swing trade, as principais diferenças são: o tempo de permanência na operação e a dinâmica na tomada de decisão. As operações duram menos que um dia, podendo durar segundos, minutos, ou horas. Essas negociações instantâneas são de decisões rápidas, por conseguinte, é necessário estudar o comportamento do ativo mais a fundo, para premeditar qual será o momento mais propicio a compra ou venda da ação.

Os movimentos do Day trade têm menor amplitude quando comparados ao Swing trade, mas, não significa um ganho menor, isso é compensado com maior alavancagem (aplicações além da capacidade do capital com dinheiro de terceiros) e maior numero de operações. Essa exposição frequente ao risco pode gerar desconforto, então nem todos se adaptam a esse tipo de operação. O ideal é que se faça um controlo das operações, monte uma boa estratégia de análise e tenha um bom fundo de emergência, isso dará mais tranquilidade na tomada de decisão.

Position Trade

A nossa última modalidade demanda pouco tempo durante o ato, consiste basicamente em estudar a fundo uma empresa, decidir se é um bom negócio para os próximos anos, e torna-se ou não sócio. Diferente das outras duas estratégias essa dificilmente é feita com base em gráficos, faz-se uma análise fundamentalista, que avalia principalmente fatores como:

  • Lucro
  • Concorrentes
  • Horizonte de investimentos
  • Fluxo de caixa

A partir do conhecimento profundo da empresa, é possível prenunciar quais problemas e êxitos a empresa terá, então toma a decisão de comprar a ação e permanece por anos, ate que a sua conceção sobre a empresa se altere.

Qual a melhor estratégia para mim?

Olhando as três estratégias, podemos notar as vantagens e riscos embutidos em cada uma, vamos a elas:

  • Swing trade necessita menos tempo durante o dia, há menos operações, portanto há menos exposição, então, diminuem-se os riscos de perda do capital e reduz o ganho.
  •  Day trade proporcionalmente à sua exposição e tempo dispensado, pode oferecer um retorno maior em curto prazo, já que as corretoras facilitam a alavancagem no intraday, permitindo que se negocie com dez vezes mais do se possui. A alavancagem pode ser usada tanto como “remédio” como “veneno”, a mesma pode potencializar os ganhos e as perdas, depende somente da sua estratégia.
  • Position Trade permite que mesmo dedicando pouco tempo, seja sócio de uma empresa, e se exponha a lucros inimagináveis com o passar dos anos.

Se tem pelo menos um euro, já se pode tornar um investidor em qualquer uma dessas modalidades, o ideal é que não olhe o valor em dinheiro do seu património, mas sim, a rentabilidade que se consegue a investir o mesmo.

A história mostra investidores como Warren Buffet e George Soros, que começaram com pouco e tornaram-se gigantes, por que não pode ser o próximo?

Conforme se investe vai ficando mais fácil, os juros compostos fazem um trabalho incrível com o passar do tempo, então, a tendência é que tenha uma taxa de esforço cada vez menor.

Partilhe este artigo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Deixe o seu comentário
Subscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments